Nos primeiros dias de trabalho, o novo presidente do Esporte Clube Bahia, Guilherme Bellintani, já tem sentido na pele os desafios de gerir um gigante. O mandatário já contabiliza uma viagem a São Paulo, outra a Brasília e também esteve presente em Luque, no Paraguai, para o sorteio dos confrontos da Sul-americana, que será disputada pelo Esquadrão em 2018.

Após uma semana do empossamento do novo comando executivo do clube, foi concretizada a venda da joia Jean para o São Paulo, numa transação que encheu os cofres do Bahia com R$ 9 milhões de reais, por 70% dos direitos econômicos do goleiro. A venda, ainda, consistiu na aquisição de um atleta que ainda não foi divulgado – possivelmente o zagueiro Iago Maidana – e do meia Régis, então pertencente ao Sport, em definitivo por 3 anos. A equipe paulista pagou a multa rescisória junto ao clube pernambucano e cedeu o atleta ao Bahia.

Ainda sobre vendas, o jovem talentoso Juninho Capixaba também pode estar de saída do Bahia, o que pode trazer, além de dinheiro, 4 reforços em mais uma negociação. O interesse é da parte do Corinthians, que estaria disposto a ceder o goleiro Douglas Friedrich, o já conhecido Moisés e mais 2 atletas ao Esquadrão. Mendoza, que também pertence à equipe do Parque São Jorge, demonstra vontade de voltar à São Paulo, o que não acontece da parte do clube, que negocia a permanência do colombiano no Bahia por mais um ano, separadamente da negociação por Capixaba. Élber, do Cruzeiro, é mais um que interessa ao Tricolor, enquanto a permanência de Zé Rafael também foi concretizada.

O ano vai chegando ao fim e uma nova gestão já está à todo o vapor no Esquadrão. Seguindo os passos e dando continuidade ao comando anterior, Guilherme Bellintani busca formar um Bahia ainda mais forte do que o que foi visto em 2017, ao conquistar a Copa do Nordeste após 15 anos e conseguir a melhor campanha no Brasileirão de pontos corridos.

Matéria: Gabriel Marinho
Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Gabriel Marinho

Ver todas as postagens