O zagueiro e capitão Tiago concedeu entrevista coletiva na sala de imprensa do Fazendão, na tarde desta terça, pouco antes de ser divulgada a lista de relacionados pelo técnico Jorginho. Pertencente ao Atlético-MG, próximo adversário do Esquadrão, o atleta falou sobre a pressão da torcida fanática do Galo e como pode usar isso para surpreender a equipe mineira amanhã:

“O estádio com cinco mil pessoas já parece que está lotado. A proximidade da arquibancada é o que faz a diferença. Muito próximo. A acústica do estádio faz com que qualquer barulhinho seja enorme. A gente jogou contra o Corinthians, em Itaquera, e já foi um caldeirão também. Dentro de campo você tem que deixar isso de lado e saber que são os 11 que vão entrar em campo e fazer a diferença […] A torcida do Galo é bem fanática e apoia o time o tempo todo. Agora, a gente sabe também que, a partir do momento que a equipe começa a não jogar tão bem, a nossa equipe conseguir imprimir nosso ritmo, isso pode virar. Vamos tentar usar essa estratégia para surpreender o Galo lá”, declarou.

Para Tiago, o Bahia tem que aproveitar as oportunidades de contra-ataque para marcar, não apenas se defender durante a partida:

“Jogo muito difícil. A gente sabe da força do Atlético no Independência, eles fazem um caldeirão lá. Se a gente deixar abater dentro do Independência, será complicado. Temos que saber aproveitar os contra-ataques e na hora que tiver oportunidade, fazer o gol. Se a gente for só se defender e achar que as coisas vão acontecer naturalmente, vai ser complicado. Temos que entrar ligados para aproveitar as oportunidades”, comentou.

O Bahia enfrenta o Atlético-MG no Independência, às 21:45 de amanhã (19). A partida é a primeira de mais uma sequência de jogos fora de casa para o Tricolor no primeiro turno, que também enfrenta o Santos no domingo (23). Na 14ª posição, o Esquadrão vai a Belo Horizonte a 3 pontos de distância do primeiro time na zona de rebaixamento, o Avaí.

Matéria: Gabriel Marinho

Gabriel Marinho

Ver todas as postagens